//Eleições municipais

Eleições municipais

Compartilhe!

 Em 2016, 5.570 prefeitos serão eleitos no Brasil. Será uma campanha política muito curta, de 45 dias. Começará no dia 15 de agosto pra terminar em 4 de outubro. Antes, começavam no início de julho. O horário eleitoral gratuito será transmitido durante 35 dias, dez a menos que anteriormente. O voto será impresso desta vez e o eleitor poderá conferir o seu voto. 

 
A CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari Nunes comentou pesquisa divulgada pelo instituto a respeito da percepção do eleito, muito impactado hoje pela Operação Lava Jato, pela inflação crescente, denúncias de corrupção, baixo crescimento econômico do país, perda de protagonismo dos cidadãos, desemprego à vista e enorme crise financeira generalizada.
O Ibope acredita que a decisão do voto será mais tardia e volátil do que em eleições anteriores, justamente por esses fatores apontados.
 
Acredita a CEO do instituto que isso não representa alienação do eleitor, mas busca pela convicção do voto, pra não amargar decepções futuras. Os atuais prefeitos que concorrerão à reeleição, diz a pesquisa, levariam alguma vantagem, mas observou-se que as avaliações dos prefeitos brasileiros, em média, não estão bem.
 
O saldo do conjunto de prefeitos é negativo em 12 pontos percentuais, ou seja, 40% dizem que a administração do prefeito de sua cidade é ruim/péssima, 30% consideram regular e 28% avaliação como ótima/boa.  
 
Nesse cenário somado com o tempo mais curto da campanha, os candidatos menos conhecidos ficarão prejudicados. Por outro lado, isso não lhes reduz a chance na medida em que a pesquisa revelou um forte desejo de mudanças na forma de se fazer política no país. Tanto, que 54% dos eleitores afirmaram que votariam com certeza em um candidato que não tivesse experiência política.
 
 Outro dado interessante: 40% declararam que votariam em um candidato de oposição ao atual. Já 30% votariam no prefeito atual ou em alguém apontado por ele. Há muita indecisão tanto por não saber como votar e em saber ainda o que fará na eleição, somando 31%.
 
Para o horário eleitoral gratuito, apesar das redes sociais surgirem como uma nova onda de comunicação mais efetiva e pessoal, a televisão ainda detém 51% da audiência como fonte de informação. 
 
A conclusão da CEO do Ibope Inteligência é a de que “diante desse quadro, pode se afirmar que as eleições de 2016 trarão muitas surpresas e viradas de última hora”.
 
ONOFRE RIBEIRO 
ribeiro.onofre@gmail.com
www.onofreribeiro.com.br
 
 

Fonte: Midia News
Edição: Siagespoc – MT
Crédito Imagens: Google